quarta-feira, 5 de novembro de 2008

OBRAS EMBARGADAS NOVAMENTE



A NOVELA TEM MAIS UM CAPÍTULO DRAMÁTICO...

Foto: CONDER
Do jeito que as coisas andam, a impressão que dá é que a Nação Tricolor nunca mais terá uma notícia boa (haja urucubaca!!!!) ... a novidade negativa do momento é o embargo das obras de Pituaçu (de novo!!!!).

O Tribunal de Justiça da Bahia, através do Desembargador José Olegário Caldas, acatou a ação movida em março pelo Ministério Público pedindo a suspensão das obras de reforma e ampliação do Estádio Roberto Santos. A alegação é que o argumento de "caráter urgencial" não se aplica ao caso e, portanto, teria que haver licitação... Caso o Estado não cumpra a decisão, terá que pagar uma multa diária de R$ 10.000,00.

A reforma de Pituaçu foi iniciada em 21 de janeiro de 2008 e a promessa era de que em julho estivesse tudo pronto, além disso os custos estimados eram de R$ 22 milhões. Passados mais de noves meses e ninguém se arrisca mais a dar palpite sobre quando ficará tudo pronto e qual será o custo total (que já ultrapassou a casa dos R$ 55 milhões)...

8 comentários:

Saulo disse...

Mais uma notícia ruim para o Bahia. É uma pena.

Anônimo disse...

Desse jeito a Fonte Nova ficará pronta primeiro.

Anônimo disse...

Não questiono o mérito da ação do MPE "falta de licitação". O que não concordo é com o "embargo" dez meses depois que a obra apresenta-se conclusiva e com milhões de reais investidos.
A decisão de "fechar" a Fonte Nova, sem uma avaliação rigorosa pelo CREA, entendo, foi precipitação do Governo, talvez mal asssossorado e no calor da emoção. Evitaríamos esse "embargo" e não teríamos tantos problemas com a reconstrução do Pituaçu.
O que fazer agora com o projeto quase concluído e que vai beneficiar toda a população da Capital, hoje sem uma praça esportiva?
Bem, como sugestão, anular o embargo pelas vias legais e oficiar uma auditoria nos gastos realizados, se compatíveis com o projeto executado. Caso contrário, no caso de super faturamento, acionar mecanismos legais de devolução aos cofres públicos. O que não pode é permanecer o embargo indisponibilizando-o ao lazer da população.

Anônimo disse...

Li que o Marco Costa(diretor de marketing do ECBahia)fez todo o seu planejamento baseado na promessa do governo em inaugurar o estádio antes da série B deste ano.Espero que o próximo diretor de marketing seja mais inteligente e siga aquela música que diz"quem sabe faz a hora não espera acontecer".Lembrando que esse cargo será tão importante quanto o de diretor de futebol.

Tiago Enrique disse...

É.
Não sei não.
Desse jeito o Bahia vai continuar sem Estádio.

Anônimo disse...

A gente só critica a diretoria do Bahia, mas o Governo também está fazendo merda.

Jorge Senna disse...

É, pessoal... a situação está se complicando cada vez mais...

Dalmo Carrera disse...

Pois é Thiago Enrique.

Um comentário lá no BLOG alguém dizia:

Daqui a pouco vai aparece alguém alegando que as vigas de ferro usadas nas obras de Pituaçu não sofreram o polimento com KAO conforme especificado no rotulo do polidor e vai pedi a suspensão imediata das obras em nome da segurança internacional

Eu complemento

Que também existe a possibilidade da suspensão das obras sob alegação que a grama usada difere das cores da bandeira brasileiras e isto pode ser tipificado como crime segundo a Constituição Federal no parágrafo tal e tal, outra possibilidade será a alegação que a grama contém aditivos que depois de estudos feito pela Nasa se comprovou que engorda os jumentos que vão pastar naquele ambiente amarrado de corda!