quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Mais uma demonstração de "COMPETÊNCIA"



O atacante FÁBIO JÚNIOR, que foi anunciado como grande reforço há uns dias atrás, será julgado nessa sexta-feira pelo STJD para tentar ganhar condições de jogo. O jogador foi contratado no dia 17 de setembro, foi inscrito pelo Bahia no mesmo dia, mas sua regularização junto à CBF não aconteceu, pois a Federação de Israel não mandou sua documentação em tempo hábil para o Brasil...


A diretoria tricolor entrou com um recurso no STJD, com o apoio da F.B.F., para tentar garantir condições ao atleta para atuar, já que o Bahia fez sua parte e inscreveu o jogador antes do dia 19 de setembro, data limite.
No caso do jogador não poder participar da competição, o contrato será rescindido "sem problema", mas diferentemente do que o Sr. Paulo Maracajá havia afirmado em uma entrevista de rádio, o Bahia terá custos com o atleta muito além do que sua estadia no Hotel Catussaba.
Segundo o Jornal Correio da Bahia, a hospedagem deverá custar cerca de R$ 1.500,00 mensais e, no caso da rescisão do contrato, Fábio Júnior receberá cerca de R$ 16.000,00 pelos 24 dias "trabalhados".

6 comentários:

tricolor retado disse...

É brincadeira!!! Numa situação fudida dessa, o time perder quase 20 mil reais é inaceitável! É uma prova de incompetencia em cima da outra, onde vamos parar?

Maurício Guimarães disse...

burrice exponencial! é o que podemos dizer disso tudo. A não ser que exista algo por trás dessa transferencia.

SILVANO RIOS disse...

VAMOS ASSOCIAR NAÇÃO....ARRANCAR ESSE CANALHAS DO NOSSO AMADO BAHIA!

PRECISAMOS TER MAIS COMPROMETIMENTO COM O NOSSO AMADO CLUBE!!!

2009 PODE SER MUITO PIOR SE FICARMOS SÓ RECLAMANDO.....

SILVANO RIOS.

IGOR PESSÔA disse...

Associação Já!!! Essa incompetência tem que parar!!!
Chega de humilhação!

BBMP!!!

Anônimo disse...

Blog das comadres?

Anônimo disse...

os desmandamentos:

O Bahia é pé frio, senão vejamos:
1.não tem estádio; 2. não tem torcida indo à campo; 3. não tem diretoria decente e popular; 4. não tem bons jogadores; 5. não tem técnico conhecido; 6. não tem patrimônio; 7. não tem dinheiro para pagar os salários dos jogadores em dia; 8. não tem nome e programa consistente alternativos; 9. não tem futuro claro e objetivo para os torcedores em termos de conquistas;10. não dá esperança de melhoras no curto e médio prazos (planejamento estratégico).