quinta-feira, 26 de junho de 2008

SOLIDARIEDADE





Amigos Tricolores,
São nos momentos difíceis que mais precisamos de apoio e demonstrações de solidariedade, o mais puro dos sentimentos. E é justamente isso que o jovem volante OLIVEIRA está precisando agora, após ter sido constatado problemas cardíacos que o impedirão de continuar sua promissora carreira.

Foto: Eduardo Martins / A TARDE

Em maio desse ano, o baiano Josivaldo de Souza OLIVEIRA pensou estar vivendo o melhor momento de sua vida ao ser contratado, pela primeira vez, por um time grande. O Bahia apostou nele, uma das revelações do Baianão 2008, que atuava no Feirense/ BA. Porém, ao serem feitos os exames admissionais foram constatados problemas cardíacos que foram confirmados agora, em novos exames.


Segundo o vice-presidente médico do Bahia, Dr. Marcos Lopes, o jogador tem que encerrar sua carreira, pois seu problema o impede de exercer a profissão de atleta, sob o risco de ter uma morte súbita. O jogador ainda pretende fazer novos exames só "por via das dúvidas" e depois deverá tentar a aposentadoria por invalidez...
Como não poderia deixar de ser, o jogador de 21 anos está muito abatido e, por isso, conclamamos a torcida do Bahia para prestar solidariedade. Mandem comentários para esta matéria ou mensagens para o e-mail semprebahia@semprebahia.com que serão reunidas e entregues ao jogador.

4 comentários:

João Carlos Santos disse...

Oliveira, Deus sabe o que faz!
Ele le livrou de um mal maior!

Anônimo disse...

"Bola pra frente" Oliveira.

Tiago Enrique disse...

Grande Oliveira,

Deus soube o que fez, se você tivesse jogado Futebol você teria morrido.
Então, se cuida e vê se não joga mais Futebol, ok?
E não fica triste não, tem outras profissões para se trabalhar, como por exemplo: Arquiteto, Desenhista, Professor, Criador de Sites, Motorista, Maquinista, etc.

Abraço.
Tiago Enrique
7 anos

Antonio disse...

A vida muito mais importante do que a carreira ou o dinheiro. Pense positivo! Voce poderia ter descoberto o problema de uma maneira muito pior.
Abraço,
Fica com Deus!

Antonio Calmon