segunda-feira, 6 de abril de 2009

Desprezo pela liderança



Amigos Tricolores,

Depois de um INÍCIO ARRASADOR com o Esquadrão de Aço aplicando goleadas a torto e a direita e sem perder pra ninguém, dando excelentes públicos em PituAÇO... as coisas mudaram, nosso time saiu dos trilhos, desandou, azedou.
A pergunta que não quer calar é: Por que isso aconteceu?

Várias possibilidades estão sendo levantadas pelos especialistas de plantão:
- a ausência de boas peças de reposição;
- a queda do condicionamento físico com a saída do preparador Valmir Cruz (que foi levado pelo Corinthians) somado ao excesso de jogos;
- a atitude de ficar poupando jogadores a todo momento, priorizando a Copa do Brasil em relação ao Campeonato Baiano;
- a falta de variação tática do treinador Gallo;
- o excesso de volantes deixando o time sem direção;
- a crise econômica mundial...

É óbvio que todos esses fatores influenciaram (menos a crise econômica mundial, é claro!), mas acredito que o principal motivo foi priorizar a Copa do Brasil de uma forma exagerada.
Antes da primeira rodada da competição nacional, o Bahia escalou vários reservas contra o Colo-colo de olho no GRANDE JOGO CONTRA O POTYGUAR DE MOSSORÓ. O resultado foi que perdemos uma linda sequência de 9 triunfos consecutivos e, consequentemente, o grande clima de empolgação que reinava no ar. E o pior... apesar de tudo, só conseguimos empatar com o tal "time de macho" do Rio Grande do Norte...
A partir daí, o time não se encontrou mais... Várias peças importantes desfalcaram o time por vários jogos como Léo Medeiros e Rubens Cardoso (antes já havíamos perdido Alisson e Marcelo). Alguns jogadores caíram muito de produção como Patrício, Beto e Ananias. Gallo não parou de encher o time de volantes e jogar com medo de todo mundo, etc, etc.
Eis que, novamente, nosso TREINADOR "ANIMAL" (o nome dele não é galo?) poupou novamente o time quase todo para uma partida da Copa do Brasil... resultado: fomos goleados pelo modestíssimo IPITANGA (Que dureza!!!!).
Será que era preciso mesmo tudo isso? Será que dando a devida importância ao Baianão, consequentemente, não iríamos jogar bem na Copa do Brasil? Acho que o caminho era o inverso, aliás como o Vitória vem fazendo. Tudo bem, se haveria jogo terça e quinta, em cada uma dessas partidas, poderia se poupar um ou dois jogadores, mas não foi o que aconteceu...
E sem essa de argumentar que não seria importantes terminar a fase na liderança... isso não é verdade, pois o regulamento desse ano é diferente do ano passado. Os quatro melhores se enfrentam em esquema de semifinal, tipo mata-mata, onde o time de melhor campanha joga por dois empates e joga a segunda em casa... será que isso deveria ser desprezado???!!!!
Acho, sinceramente, que não poderíamos desistir da liderança em momento algum. Seria uma grande força jogarmos a GRANDE FINAL em PituAÇO, ao invés do Barradão (se der BaxVI mesmo, né?).
Bom, vamos torcer para que todo esse plano mirabólico do departamento de Futebol do Bahia resulte em um belo triunfo diante do Coritiba...

7 comentários:

Vinícius disse...

TEXTO EXTRAÍDO DO SITE OFICIAL DO BAHIA:

O Esquadrão de Aço está nas semi-finais do campeonato baiano e na 2ª fase da Copa do Brasil.06/04/2009 11:30Às vésperas de enfrentar o Coritiba, pela 2ª fase da Copa do Brasil, a diretoria do Bahia faz um balanço sobre o desempenho do elenco na temporada 2009 e todo o trabalho desenvolvido no clube, ligado diretamente ao futebol.


Quando este trabalho foi iniciado, há três meses, o Bahia possuía poucos atletas profissionais no elenco, o que obrigou o clube a agir rápido e contratar 23 novos jogadores e dentro das possibilidades, considerando sua falta de receitas para investimentos, ousou contratar jogadores de alto nível, a maioria vinda de equipes de Série A, como Nen, Élton, Rubens Cardoso, Patrício, Beto, entre outros.


Além das contratações, uma necessidade vital para o clube era qualificar o Centro de Treinamentos do Fazendão, o que foi e vem sendo feito dia-a-dia. Apartamentos, cozinha, refeitório e campos receberam reformas, além de inúmeras pequenas intervenções em todo o CT.


Mesmo com uma pré-temporada muito curta, graças à qualidade dos jogadores, do trabalho da comissão técnica e a parceria com a torcida tricolor, a equipe do Bahia foi se ajustando no decorrer dos jogos e conseguiu classificar-se para as semi-finais do campeonato baiano com quatro rodadas de antecedência e também para a 2ª fase da Copa do Brasil.


Com 22 partidas realizadas na temporada 2009, este grupo tem um aproveitamento de 71%, vencendo 14 vezes, empatando 05 e perdendo apenas 03. Vale lembrar, que duas destas derrotas aconteceram quando a equipe tricolor não utilizou seus jogadores considerados titulares.


O começo da campanha correspondeu às expectativas do departamento de futebol, que sempre esteve ciente de que oscilações no desempenho da equipe viriam e são naturais. Nem mesmo os triunfos e a série de nove vitórias seguidas podiam desviar e interromper o trabalho de fortalecimento do clube, em todos os sentidos.


Na montagem de um novo grupo, a maior preocupação do clube é errar o menos possível nas escolhas dos atletas e o próprio torcedor do Bahia sabe, que dadas as circunstâncias do início do ano e da urgência em formar um novo time, os acertos foram maiores que os erros.


A diretoria do Bahia, através do seu departamento de futebol, tem feito as observações e análises necessárias sobre o rendimento do elenco tricolor e tomado as providências em tempo. A contratação do atacante Joãozinho é um exemplo de que o Bahia está atento e mobilizado para rapidamente homogenizar o grupo e oferecer ao técnico Alexandre Gallo peças de reposição, que mantenham o bom nível e regularidade da equipe.


O ideal seria buscar estas peças de reposição na divisão de base, mas como todas as equipes deste departamento estão passando uma profunda reestruturação, comandada por Newton Mota, esta opção só será possível na temporada do ano que vem, obrigando o clube a buscá-las no mercado, gerando novos gastos.


Sem tempo para esperar, galgando títulos e o acesso à Série A ainda este ano, o clube precisa que seu torcedor continue apoiando sua equipe, para que estes objetivos sejam alcançados o mais rápido possível.


Todo este trabalho precisa estar respaldado pelo torcedor do Bahia, formando uma verdadeira parceria entre o clube, os jogadores e a Nação Tricolor, que vem sendo referência para todo o Brasil, com uma média de público de 15.000 pagantes por jogo.


Juntos, ninguém nos vence em vibração!

Vinícius disse...

Acho que muita coisa realmente mudou no Bahia. Logo, entendo que nós torcedores não podemos contribuir para o time mergulhar em uma crise. Ao contrário, devemos continuar incentivando e pulsionando nosso tricolor para a recuperação do seu prestígio.

De fato, o saldo do trabalho é positivo, até agora. Vamos dar mais um voto de confiança.

BORA BAHÊA!

Anônimo disse...

Acho que o mais importante agora não são os feitos dentro de campo, afinal o que reclamamos são ações estruturantes e definitiva e isto está sendo montado, mas se der pra conciliar as coisas um tanto melhor. Pra quem esperou tanto tempo numa janela sem esperança esses tropeçosinhos são suportáveis.

Vinícius disse...

Amigos do Sempre Bahia, mais especificamente Pedro e Euclides,

Vocês sabem o quanto eu curto e acompanho o trabalho de vocês. Gosto porque sei que vocês fazem de coração e querem o bem do Bahia.

Mas eu acho que ultimamente as postagens tem sido direcionadas somente para críticas ao tricolor. Não que as críticas não sejam importantes, mas a imprensa esportiva baiana tem feito muito isso. E não precisa nem o Bahia perder, basta um deslize para a imprensa marron detonarem o tricolor.

Acho que o trabalho que vem sendo realizado este ano já é diferenciado. O Bahia só está com essa nova filosofia de trabalho à 3 meses, o que é muito pouco. Mas, definitivamente, o time que temos ai é bem melhor do que os últimos que tivemos. Será que não é o caso de termos paciência e apoiarmos o time mais... pensem nisso.

Sou a favor de cobrarmos da diretoria, mas acho que ainda podemos dar mais um tempo, deixar o trabalho ser feito. Volto a dizer que tudo que não podemos passar neste momento é "crise".

Vamos tentar aplaudir o time quando este entrar em campo quarta. Tentar enviar mensagens de apoio para os jogadores antes da partida contra o coxa. Mostrar a eles que a torcida ainda acredita neles e que eles já mostraram que são capazes de jogar um melhor futebol.

Eles com toda certeza lêem as postagens nos sites, blogs, etc. Pelo menos parte deles. Eles tem acesso a internet na concentração.

A TV Bahia, Itapoan, algumas rádios já criticam muito. Tem muitos jornalistas que adoram ver a miséria do Bahia. Não podemos reforçar isso.

É isso. Minha sugestão é que nós tenhamos um pouquinho mais de calma nessa hora. Agora é hora de jogos decisivos literalmente. Vamos tentar manter um ambiente tranquilo no Bahia e entre a própria torcida.

Abraço a vocês do sempre bahia, que volto a dizer: gosto muito de vocês, de verdade. Mas assim como eu, vocês amam o Bahia e devem apoiar o time.

Abração

Euclides Almeida disse...

Caro Vinicius,
Antes de tudo, agradeço os elogios e as críticas construtivas, não é toa que é um dos maiores colaboradores do nosso trabalho.

De qualquer maneira, quero afirmar que não temos JAMAIS a intenção de tumultuar ou desestabilizar o time, pelo contrário...

Agora, o que não podemos é deixar de emitir nossa opinião, escrever o que pensamos e achamos como TORCEDORES, que é o que somos acima de tudo.

E concordo contigo que temos que apoiar também... e fazemos isso, não se preocupe... a partir de amanhã, vamos passar uma borracha nos erros e concentrar todas as energias para que dê tudo certo com nosso time

Abração!

Pedro Cordier disse...

Nosso objetivo é deixar claro que, apesar de sermos torcedores apaixonados pelo Bahia, jamais deixaremos de lançar mão do nosso senso crítico...

"Uma vida não questionada não merece ser vivida." [Platão]

Vinícius disse...

Ok Euclides,

Nunca achei que vocês queriam tumultuar, só estão chateados com o resultado de domingo e o mal futebol que o Bahia vem apresentando. Eu também estou chateado, acredite. Todos nós temos o direito e devemos emitir opinião sempre. Tudo que falei foi apenas sugestão.

Mas vamos lá. Tenho esperança que começaremos uma bela apresentação a partir de quarta, com um grande triunfo sobre o Coxa.

Abração

Bora Bahêa!