terça-feira, 24 de março de 2009

O QUE FAZER COM O DINHEIRO DA SEDE?



Amigos Tricolores,

A nossa grande paixão é o futebol, ou melhor, é o time de futebol chamado Esporte Clube Bahia. O que gostamos mesmo de ver é o nosso Bahêa jogar, fazer gols e ser CAMPEÃO, não é verdade? É... mas, para isso tudo acontecer com bastante frequência, para que a Nação Tricolor volte a ser muito feliz, temos que estar atentos ao que acontece fora de campo também.
Não podemos ficar exercendo somente o papel de torcedor, temos que participar das decisões importantes da vida de nosso Bahêa... e a única maneira disso acontecer é virando SÓCIO do clube.

A Prefeitura de Salvador já anunciou que a Sede de Praia da Boca do Rio será demolida e que, em seu lugar, será construída uma praça como parte do programa de Revitalização da Orla da cidade.
Ontem, o Presidente Marcelo Guimarães Filho esteve reunido com o Prefeito João Henrique e ficou acertada que a desapropriação acontecerá ainda esse ano. Nada foi comentado sobre valores, mas a estimativa gira em torno de 25 milhões de reais.

Sede da Boca do Rio - Foto: Eduardo Martins/ A TARDE
Bom, todo torcedor tricolor deve ter uma opinião sobre o que deverá ser feito com o dinheiro. Alguns acham que deve ser usado para comprar outro terreno e finalmente iniciar a construção de um estádio. Outros falam em fazer uma nova sede social, outra corrente acha que deve ser utilizado para a quitação de dívidas e a formação de um grande time para re-erguer o clube... e por aí, vai...
Mas, afinal... qual é o melhor caminho?
Sem dúvidas, a resposta só poderá ser encontrada com muita discussão e debates, é preciso ouvir a opinião de todos que amam o Esquadrão de Aço... mas, para poder entrar nesse debate, para ter direito a VOZ, tem que ser SÓCIO do clube. Quem não está associado não participará da Assembléia Geral que deverá ser convocada para decidir a questão.
Vale lembrar que os Planos de Marketing Bora Bahêa e Bahia VIP são importantes, mas não dão ao filiado o direito a dar pitaco. Segundo o presidente Marcelinho, a intenção é achar uma forma de juntar esses novos planos com as categorias de sócios existentes (patrimoniais e remidos), mas até o momento isso não tem previsão de quando nem como vai acontecer, então, como poucos torcedores são sócios... mais uma vez, a decisão será tomada por uma pequena minoria que comanda o clube há muitos anos...

24 comentários:

Tricolor Revoltado disse...

PORQUE VOCÊS ACHAM QUE TIRIRICA VOLTOU PRO TRICOLOR E COLOCOU TIRULIPA JR COMO FANTOCHE????

PORQUE ELE AMA O BAHIA????

NÃO!!!! SE ELE AMASSE O BAHIA TANTO ASSIM, TERIA AJUDADO PETRÔNIO A CONDUZIR O BAHIA NA 3a. DIVISÃO E DEPOIS COM A FONTE NOVA FECHADA!!!!! O MOTIVO REAL É QUE ELE TEM DINHEIRO LÁ DENTRO E VIU, NA REABERTURA DE PITUAÇO E NA DESAPROPRIAÇÃO DA SEDE DE PRAIA (JÁ ACERTADA COM O BANANA DO JOÃO HENRIQUE HÁ MAIS DE UM ANO) A OPORTUNIDADE DE OURO DE SALVAR ESSA GRANA DELE!!!!!!

RESPONDENDO A SUA PERGUNTA, EUCLIDES: QUERIA QUE ODINHEIRO FOSSE APLICADO NA VOLTA À 1a. DIVISÃO, MAS SEI QUE ELE VAI PROS BOLSOS DE TIRIRICA E PC!!!!

POR ISSO EU NÃO VOU ME CALAR: FORA PC, TIRIRICA, TIRULIPA JR. E RUIM ACIOLI!!!! DEVOLVAM MEU BAHIA DE UMA VEZ, PORRA!!!!!

Vinícius disse...

De fato, um assunto delicado. Entendo que é preciso que nós torcedores nos tornemos sócios do clube, a fim de participarmos mais da vida do nosso esquadrão.

Sobre o uso do dinheiro, entendo que pagar as dívidas é importante. É preciso fechar um ciclo para começar outro. Por outro lado, entendo também que parte do dinheiro deveria ser usado para a compra de um terreno. Assim, o Bahia poderia pensar em construir, ainda que aos pouquinhos, um complexo esportivo, onde se localizaria seu estádio e sua sede social. É uma idéia. O dinheiro não é suficiente para fazer tudo, mas acho que dá para comprar um terreno bom e começar a construir aos pouquinhos. Prefiro esperar 10 ou 15 anos e ter um Bahia com uma grande estrutura do que ficar mais 20 anos sem conquistar nada.

Outra opção seria solicitar a administração do estádio de PituAÇO por 20 anos, já que é um estádio moderno e considerando que a Arena Fonte Nova ficará pronta. E então o Bahia ficaria com plenas condições financeiras de pagar a maior parte de suas dívidas e também comprar um terreno para construir sua sede social


Fica a idéia.

Abraço a todos.

Delson Acantara disse...

Bom vou começar com uma opinião que ja tenho faz tempo: ninguem vai se associar ao clube sem um retorno real,ou seja, ter direito a entrada nos jogos, essa história de poder opinar no clube é balela e a grande massa não vai se associar mesmo.
Outro ponto que quero tocar é com relação a sede de praia, todos sabiamque a mesma é um grande elefante branco, acredito ser uma boa para o clube a desapropriação. Na minha opinião o dinheiro deve ser investido em um terreno e construção de uma praça esportiva, porque acho de suma importância oclube ter um espaço físico para chamar de seu, o fazendão alem de ser afastado do centro não é exatamente o que a torcida tem em mente. Esta ai minha sujestão.
Saudações Tricolores!

Delson Alcantara disse...

Em tempo me lembrei de uma coisa, o Parque Santiago do Galicia e a Vila Canaria do Ypiranga estão abandonados, seriam boas opções para o Bahia, sendo a primeira ainda mais interessante pois se trata de uma área no centro de Salvador. Fica ai a idéia.
ST!

Euclides Almeida disse...

Caro Delson,
Em relação ao torcedor não se associar sem um retorno é a pura realidade, por isso tem que ser aprovada a Eleição Direta para presidente do clube, seria um grande incentivo...
Além disso, outros benefícios teriam que ser criados como a entrada nos jogos (a depender da categoria de sócio), descontos na LOJA OFICIAL (que ainda não tem), brindes, promoções, et.c, etc. etc.

Bitencourt disse...

CONTINUÍSMO DISFARÇADO

Referente ao dinheiro da Sede de praia acredito que investir num terreno(futuro estádio) teremos um retorno a longo prazo e de forma estável e perene para o clube. Utilizaria uma parte para quitar as dívidas trabalhistas. Porém não adianta equilibrar as contas agora e futuramente qualquer presidente desse aí gerar novos saldos negativos.

Esse dinheiro é uma oportunidade única na história do clube: PRECISAMOS DÁ O PULO DO GATO!! Outra chance dessa talvez nunca mais teremos: O BONDE DA VIDA SÓ PASSA UMA VEZ!!

Quanto a seu MGF quero saber se dá trabalho marcar uma assembléia para decidir o voto direto? Para mim SUTILEZA DITATORIAL continua sendo DITADURA.

E a torcida do Bahia? Vai esperar até 2011 para cobrar as diretas? Se não cobrar agora certamente seremos vítimas de mais um golpe... uma voadora bem dada na caixa dos peitos.

Por enquanto as decisões são unilaterais e através da força: Ingresso para criança, venda da Sede de praia, movimentação financeira sem prestação de conta, em fim. O torcedor apenas pagando estádio e recebendo guela abaixo!

Fredson Paulo Diogo disse...

Euclides,

Fiz um texto sobre isso na segunda feira. está neste meu blog:
http://futebolitica.blogspot.com/
Acesse e se quise pode postar em seu site.

júnior disse...

Esse é um assunto bastante complexo que tem que ser estudado com bastante cuidado.
Na minha visão, negócio só é bom para quem compra. Se não for investido todo ou parte do dinheiro da venda, a transação não tem razão de ser. Sou terminantemente contrário gastar o dinheiro reforçando o time. Existe um nivelamento natural entre a maioria dos times de ponta do futebol brasileiro – exceto uns 4 ou 5 clubes – e é normal a queda e ascensão dos mesmos ao longo dos campeonatos – vide Palmeiras, Grêmio, Corinthians, Botafogo e Atlético Mineiro.

Por outro lado, tem-se que pressionar o Governo em relação a Pituaçu. É um estádio central, muito bonito, com perspectiva de ampliação sem comprometimento da mata atlântica – vide os barrancos e a parte onde fica o placar.
Quem duvida que Salvador seja uma das sedes do Mundial? Com a construção da Nova Fonte, presume-se que haverá um certo desinteresse por Pituaço. Seria interessante para o Governo administrar 2 estádios de futebol?

Como sugestão, venderíamos o Fazendão e complementando com o dinheiro da indenização da Sede de Praia faríamos uma proposta por Pituaço.
Caso sobrasse algum recurso, aplicaríamos na compra de um terreno, onde seria construído o novo CT tricolor. Com nossa ajuda - seja na doação de materiais ou prestação de serviços - tenho absoluta certeza que dentro de 1 ano teríamos um dos maiores e mais modernos centros de treinamento do país.

Seria interessante que outros colegas tricolores externassem suas opiniões. Quem sabe não surjam novas idéias que possam ser aproveitadas num futuro bem próximo?

ST e BBMP!

Anônimo disse...

Como já disseram, acho q a 1ª coisa a ser feita é pagar o q deve. A 2ª é montar um time descente. Não precisa trazer nenhum medalhão, mas bons jogadores. E a 3ª é arrendar Pituaço. Claro q se possível, construir o nosso próprio estádio, mas enquanto isso Pituaço serve muito bem pro Bahia.

Fredson Paulo Diogo disse...

Júnior,

Fiz uma pesquisa na net e constatei que para adquiri PituAÇO o govwerno tem que fazer uma especie de leilão, ou seja, não pode simplesmente o Bahia fazer uma proposta e o Estado vender, tem que ter concorrencia, licitação. Neste caso, correríamos o risco de perder concorrendo com grandes grupos empresariais, como o de Ivete, a Odebrecht, etc...

júnior disse...

Desculpe, Fredson, é que na "rapidez" da hora do almoço, as idéias foram fluindo e não as formatei a contento. (rs)
Você está absolutamnete certo. Caso o Governo queira se desfazer do bem, deve haver um leilão; se for a concessão, através de uma concorrência.
Quando escrevi, a minha idéia era atrelar o dinheiro arrecadado ao estádio de Pituaço, fosse em definitivo ou mediante concessão.

Valeu !!!

júnior disse...

Complementando, acho que nenhum grupo iria "bater de frente" com a torcida tricolor.

Seria uma medida estremamente antipática e, com certeza, haveria uma enorme rejeição a esta marca. Afinal, são aproximadamente 6 milhões de torcedores: uma parcela significativa do mercado, especialmente o local.

ST e BBMP!

júnior disse...

CORRIGINDO: (rs)


Complementando, acho que nenhum grupo iria "bater de frente" com a torcida tricolor.

Seria uma medida EXTREMAMENTE antipática e, com certeza, haveria uma enorme rejeição a esta marca. Afinal, são aproximadamente 6 milhões de torcedores: uma parcela significativa do mercado, especialmente o local.

ST e BBMP!

Euclides Almeida disse...

espero que os dirigentes estejam lendo esse debate de alto nível.

Delson Alcantara disse...

O governador ja mostrou interesse em arrendar pituaçu ao Bahia e é simples é so fazer uma licitação dirigida, ou seja, sera oferecido o estadio para uma agremiação com fins soberanamente esportivos que tivesse necessidade e condições de adiministrar a praça esportiva.
Bem não sou nenhum jurista mas acho que seria um artificio que poderia ser utilizado se ouver vontade de ajudar. Sei que sera mais dificil do que se pensa pois aqui existe uma vontade imensa em não ajudar o Bahia( por parte da imprensa e por parte das testemunhas do vice). Com relação ao dinheiro da indenização acho que deveria ser investido em patrimônio e não em investir no time pois essa atitude seria muito subjetiva( que time seria bom?).
Saudações Tricolores!

Bitencourt disse...

Concessão é um risco, ou compra de vez ou investe em outro terreno.

Seria um erro grave "investir" no time, ou melhor gastar num time(vide 2002). Para subir para primeira divisão não precisa muito, na dúvida aprende com o fraco Avaí e o Barueri.

A minha preocupação pelos milhões é: se tem gente com bolso coçando. A torcida precisa abrir os olhos. Espero que o documento do valor da sede esteja disponível ao público, pois é dever de João Henrique fazer cumprir, dentro da administração pública, o princípio da publicidade.

Marcão Tricolor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcão Tricolor disse...

Não gosto da desapropriação. Em primeiro lugar temos que lembrar que o prefeito, em nenhum momento quis ajudar o Bahia quando precisamos da liberação de PituAço. Pelo contrário. Depois de tudo absolutamente pronto, VEDARAM a capacidade máxima alegando transtornos ao trânsito!

Enquanto isso, quando tem jogo de time grande no barradão -sim, quando grandes clubes vão jogar lá, eles conseguem engarrafar tudo, vide os jogos com flamengo, sao paulo e Bahia-, NUNCA a prefeitura se manisfestou no sentido de interditar ou limitar capacidade daquele pseudo-estádio.

Agora vem o prefeito cheio de boas intenções em desapropriar a sede de praia???? Ora, depois de tantos transtornos, Marcelo Filho fala de"boas relações e diálogo" com a prefeitura???? NÃO ACREDITO!

Pela primeira vez acho que foi uma tremenda bola fora do presidente. ESTAVA NA HORA DO BAHIA DIFICULTAR! Mostrar que no Bahia tem dirigente e que tem torcida que cobra dos políticos que agem de forma antipática aos interesses do clube!

Com que dinheiro a prefeitura vai pagar a desapropriação? Com que terreno? Alguma área que de tão ruim (seja a localização, estrutura do solo, ou relevo), até hoje não foi invadida ou comprada pelas grandes empresas especuladoras????


Aquela área da sede é "cheque em branco". Todo mundo quer! Hoje em Salvador não existem áreas daquele tamanho à beira mar!

Aceitar uma desapropriação sem nenhuma dificuldade jurídica - utilizada por diversas vezes como meio de realizar um bom acordo - é no mínimo se entregar sem disputa!

Estamos aqui discutindo sobre o destino do dinheiro da desapropriação... me pergunto se vai existir dinheiro! A prefeitura afundada em dívidas do jeito que está? Acho muito difícil.

Marcelinho, espero que realmente você tenha uma "carta na manga" e esteja prestes a liberar um GRANDE notícia para a torcida envolvendo esta "venda" da sede de praia. Não nos decepcione!!!!!!!

Berg disse...

A Nação tricolor tem que esquecer essa idéia do ECBahia contruir um estádio pois é provável que tenhamos em Salvador mais um estádios de futebol a nível internacional com a reforma da Fonte Nova para Copa 2014,não é interessante o ECBahia investir em um equipamento extremamente caro que pode ficar inacabado.O bom seria a troca por um terreno na paralela onde o clube pudesse fazer uma CT no nível das concentrações dos clubes mineiros(Cruzeiro e Atletico)pois,se houver indenização através de dinheiro não saberemos o real valor ou onde será empregado.

Delson Alcantara disse...

Como é bom este debate, não olhao a desapropriação através da ótica do Marcão, bela postagem mano, com certeza o intuito do prefeito não é de ajudar o Bahia e vamos observar agora o quão habil é o nosso presidente para essa questão.
Saudações Tricolores!

Jeremias Cerqueira disse...

A questão que Marcão trouxe para o debate é interessante.
A Prefeitura não terá intenção alguma de ajudar o EC Bahia a não ser que tenha algum propósito político em questão.

O que não deixa de ser verdade também.

Já que o Marcão perguntou sobre o dinheiro eu também gostaria de saber com que dinheiro a Prefeitura vai pagar a desapropriação?

Marcão Tricolor disse...

Valeu Delson e Jeremias. Na verdade essa postagem foi um desabafo pela campanha anti-Bahia, lançada por este prefeito e seus seguidores, inflamados pelo presidente do vitoria e alguns integrantes da mídia rubro-negra.

Marcão Tricolor disse...

O prefeito fala em desapropriação para construção de uma praça no local da "abandonada" (palavras do prefeito) sede. Esquece no entanto que do lado da sede, a prefeitura tem sob sua administração uma praça ENORME, ABANDONADA TAMBÉM! Ora, vamos ter na orla somente praças? Haja praça!!!!!!

Bitencourt disse...

Berg, compreendo seu ponto de vista, mas penso diferente. Claro que vai gastar muito dinheiro na construção de um estádio(constroi aos poucos), mas o retorno do investimento é garantido: Maior renda, bons restaurantes, shopperia, salão de jogos para as crianças, publicidade, casa de show, telão(jogos do bahia fora de casa), enfim. É um projeto a longo prazo.