sábado, 20 de dezembro de 2008

LUTO POR CLÉBER



Sábado, 20 de dezembro de 2008, é uma data muito triste para o mundo do futebol, pois um acontecimento trágico na história do Esporte Clube Bahia completa um ano: a morte de CLÉBER.



O jogador tricolor sofreu um AVC em 22 de outubro de 2007 na cidade de Natal, onde o Bahia havia enfrentado o ABC, no dia anterior. O jogador acordou, ainda no hotel, com fortes dores de cabeça e com vômitos, quando foi socorrido por Alisson, seu companheiro de quarto. O atendimento foi rápido e imediatamente Cléber foi encaminhado para um hospital local, onde ficou internado até a transferência para um hospital de Salvador, em 31 de outubro.

Apesar de todos os cuidados tomados e do rápido atendimento, quase dois meses depois, para tristeza geral, o jogador veio a falecer...



O fato chocou toda a Nação Tricolor porque, aparentemente, o meia gozava de boa saúde e era muito querido, mesmo ainda não tendo muito tempo no clube. A sua dedicação e o seu profissionalismo fizeram ganhar o respeito de todos rapidamente, além de sua grande contribuição na campanha que tirou o Esquadrão de Aço da Série C.


Vale ressaltar que a última partida que CLÉBER disputou foi aquele jogo dramático contra o FAST, em que Chales fez um gol salvador aos 50 minutos do 2º tempo.



CLÉBERSON LUCIANO FROLICH
Apelidado de Cléber, o jogador era natural de Novo Hamburgo/ RS e nasceu em 13 de julho de 1976. Era casado com Marguit Frolich e tinha duas filhas: Vitória e Luiza.

Começou no futebol jogando no XV de Campo Bom, passou pela Ulbra, Grêmio, Juventude, Toledo, Coritiba, Mogi Mirim, Portuguesa, Brasiliense, Vitória e BAHIA.
Adicionar imagem

5 comentários:

Anônimo disse...

Daria uma sapatada em Jaques Wagner, 2 anos de governo e ate agora não fez porra nenhuma

Anônimo disse...

Que Deus o tenha!!

Anônimo disse...

Descanse em paz, cleber

Nildo Requião disse...

Grande jogador, deixará saudades entre a galera tricolor, que soube admirá-lo pela garra em campo.
Que Deus o tenha em bom lugar e ilumine o coração de sua família.

Anônimo disse...

Triste bahia
tem coisas que realmente so acontece no nosso estado;
1-obra sem licitação, nunca vi isto
2-custo final seria de 20 milhões e passou pra 55 milhões, quem vai pagar isso. o povo é claro.
3-7 pessoas assassinadas em um estádio de futebol, e ninguem punido, porque???
sinto vergonha de ser baiano