domingo, 30 de novembro de 2008

FALTA DE AUTO-ESTIMA



O experiente comentarista esportivo Édson Almeida escreveu um texto bem interessante sobre a perpetuação do mesmo grupo no poder do Esporte Clube Bahia. Vale a pena conferir o que disse o colunista do Bahia Notícias:

FALTA DE AUTO ESTIMA
Se um dia alguém insinuar que a minha presença não satisfaz, seja no trabalho ou em qualquer outro tipo de atividade humana, por maiores que sejam as dificuldades a enfrentar, vou ter, no mínimo, a dignidade de procurar outros caminhos e outros ares. Sei que é duro o sujeito abandonar uma empreitada, recomeçar muitas vezes do marco zero ou até mesmo ter que se recolher a uma compulsória sozinhez. É duro sair banido, mas há momentos que o único remédio é dizer adeus. Pode até ficar, lá no fundo, uma pequena ou grande mágoa, mas a vida é assim mesmo.

Será que entre os atuais dirigentes do Bahia não existe alguém que tenha esta visão simples e solucionadora de todos os conflitos? Será que não existe alguém com a auto-estima suficiente de que a imensa torcida tricolor não quer mais esses senhores no comando do clube. A imposição é tão contundente que até reconhecem que cada um deles tem história e serviços prestados, mas que não adianta mais insistir, que a única saída é abrir espaço para mudanças.

Pior de tudo é que, mesmo diante de divergências de quase todos as facções de torcida, uma coisa é unanimidade: mudar a diretoria. Porque, em alguns desentendimentos como esse, há sempre um lado contra outro a favor, mas neste caso, todos os torcedores, azuis, vermelhos ou brancos, querem o bota-fora da atual diretoria e não aceitam nomes a ela ligados, como é o caso do deputado Marcelinho Guimarães, que afirmam ser, além de deputado federal atuante e de influência nacional, um torcedor de boa ficha. Mas não o querem porque ele é filho do ex-presidente, que para eles muito contribuiu para a agonia que vive o bicampeão brasileiro.

Fico imaginando como são tão renitentes os atuais dirigentes, como são apegados ao poder e como não têm a autocrítica de que realmente chegou o momento de dependurar as chuteiras ou, quando nada, colocar as camisas na naftalina para esperar uma outra oportunidade! Não, nada disso lhes é visível. Lutam pelo poder, querem continuar, mesmo que tenham de passar o dissabor da impugnação explicitada por uma massa tão importante no clube.

Nesta última quinta-feira, fiquei atento aos clamores de influentes líderes de torcida, através de pertinente reportagem nos estúdios da Itapoan FM, com Ivanildo Fontes e Márcio Martins. Até discordaram em alguns pontos, mas convergiram para a mesma solução: mudanças já. Confesso que fiquei impressionado com o discernimento e a coerência de Jorge Pires, que mostrou, de todos os ângulos, a atual visão de seus companheiros de arquibancada, acha que, sob a orientação do atual grupo, com Marcelinho ou qualquer outro na presidência, o Bahia vai continuar apequenado, porque o gestor de seu futebol será sempre um cidadão que não vai ter ações próprias.

O clube continuará sendo admistrado por poderes paralelos e isso nunca funcionou bem em qualquer empreendimento.

Se ainda há tempo para uma reflexão, não custa nada advertir aos que ainda comandam o Bahia, Maracajá, Petrônio, Acioli e seus companheiros mais próximos, que chegou o momento de bater em retirada. Para o bem deles e para o bem de seus adversários. Assim todos vão poder tirar a prova dos nove.

Há também que se advertir ao atual Conselho Deliberativo, que ainda será responsável pela próxima eleição, para que analise bem a atual enfermidade em que vive o clube, quando me parece que chegou a hora de mudar o procedimento, porque os atuais remédios já não atuam com eficácia sobre o terrível vírus do fracasso, que se instalou há quase 10 anos no organismo tricolor.

Está faltando aos que insistem no poder uma pequena dose de auto-estima.

Édson Almeida

ATENÇÃO TORCIDA TRICOLOR,
O Site SEMPRE BAHIA tem este espaço para sua participação. A Coluna FALA BAHIA é democrática, onde todas as correntes de pensamento podem opinar, desde que não existam ofensas pessoais e haja um mínimo de respeito e decência nas entrelinhas, além de ser um texto interessante, é claro!Vamos lá, estamos aguardando seu texto, mande pra gente no endereço semprebahia@semprebahia.com e escreva no corpo da mensagem: "Autorizo a publicação desse texto na Coluna Fala Bahia do site SEMPREBAHIA.COM". O texto deve ter, no máximo 3.000 caracteres (incluindo espaço) e estará sujeito à nossa edição.

4 comentários:

Sobre o Futebol Carioca disse...

BAHIA É UM CLUBE DE MUITA TRADIÇAO

Anônimo disse...

É falte de VERGONHA NA CARA mesmo.

Anônimo disse...

é, se ate edson almeida ta criticando, é pq ta foda

Anônimo disse...

Edson Almeida deu sua opinião sincera, até acredito nele. mas logo, logo vai mudr de posição, afinal o jabá já foi adiantado pra sua equipe. Essa turma sempre se pautou assim. Critica, usando a torcida, pra forçar o JABA. Tudo ladrão!